Minho: Tribunal de Braga volta a condenar homem que se faz passar por padre





Foi condenado a três anos e meio de cadeia um homem que, já em tempos, se fez passar por padre.
Neste processo, Agostinho Caridade foi condenado por burla e furto qualificado. O acordão já tinha sido conhecido em março, mas o Tribunal da Relação da Guimarães obrigou o tribunal de Braga a fazer novo acordão.


0 comentários: